Foto Galeria | Casas Adobe – COB – Superadobe – parte 2

Agradeçeoos a Fonte: Green Anarchy – Por uma vida mais simples

SUPER ADOBE! A Tecnologia superadobe (tubos de sacos de areia e arame farpado) foi projetada e desenvolvida pelo arquiteto Nader Khalili, o Instituto Cal-Earth, e o engenheiro PJ Vittore. Tem em seu conceito primordial o uso da terra, juntamente com arame farpado e sacos de polietileno, além de cimento em sua base estrutural. Não apresenta colunas, e por apresentar uma forma redonda, possibilita dividir todo o peso do teto sobre as paredes que são da largura dos sacos utilizados, geralmente 80 cm de espessura. https://www.youtube.com/watch?v=zcElYoMcrmo

As paredes feitas com Cob são grossas e servem como massa térmica, fazendo com que a casa se mantenha quente no inverno e fresca no verão, além de funcionar bem com variações de temperatura mais curtas, fazendo a casa ficar fria de dia e quente a noite. Mesmo sendo feito basicamente de barro, o material é totalmente estável em climas úmidos e chuvosos, e se sua estrutura for feita adequadamente, o COB não se deteriora. Algumas casa feitas com Cob em Devon, uma das regiões mais úmidas da Inglaterra, sobrevivem e estão em uso a séculos. O material tem muitas características incomuns com o adobe, material muito comum no México e no sudoeste dos Estados Unidos, mas enquanto o adobe é usado para fazer blocos, o COB é usado para esculpir a parede da fundação de baixo pra cima em uma peça única.

Técnica de Hiper Adobe! 1. Tipos de cúpulas e suas relações geométricas. 2. Execução de cúpulas de terra crua sem formas ou moldes. 3. Seleção do solo e traços da massa para construção de cúpulas de terra ensacada estabilizada – hiperadobe. 4. Tipos de compasso para execução das cúpulas de terra ensacada. 5. Aplicação da curva catenária na superfície da cúpula. 6. Detalhes de compactação e ligação das fiadas para execução das cúpulas. 7. Proteção das aberturas (janelas e portas) em edificações de terra ensacada com cobertura em cúpula. 8. Traços e aplicação do emboço externo e interno de calfitice para revestimento da cúpula.

“COB” recebe o seu nome do Inglês Antigo para “caroço”, que refere-se aos pedaços de solo rico em argila que foram misturados com palha, para as paredes de barro monolíticos. Antes da Revolução Industrial as casas foram construídas a partir de qualquer material disponível localmente.. Em lugares onde a madeira era escassa, o material de construção mais disponível era frequentemente o solo sob os pés. No YEMEN, edifícios com mais de 700 anos de idade ainda estão de pé.

COB consiste em moldar a casa com massa composta de areia, argila, palha e água. Mistura deve ser testada, cada solo tem as suas características locais. – Areia: Elemento que dá estrutura à massa. – Argila: Dá liga a massa, funciona com cola. – Palha: Elemento que dá estrutura. COMO FAZER: Se o solo estiver seco, deixe-o umedecido de um dia para o outro, de modo que seja mais fácil rompê-lo. Não há receita para a proporção areia e argila no solo, ainda que uma proporção segura custuma ser a de 70% de areia para 30% de argila. A mistura pode funcionar com outras proporções. A maneira mais comum de se trabalhar com o COB é amassando a mistura com os pés sobre uma lona plástica. Inicialmente amassamos somente areia, argila e água, até que a massa fique bem homogênea. De vez em quando a lona deverá ser levantada de um dos lados, revolvendo a mistura. Quanto mais vezes a mistura for revolvida desta forma, mais rapidamente a massa estará pronta para ser aplicada. Quando, ao se enrolar a lona, a mistura começara a ficar enrolada como numa salsicha gigante, ela está pronta para receber a palha. Então a massa deve ser espalhada novamente e a palha jogada por cima. Quanto às medidas de palha, quanto mais o solo for rico em argila, mais ele segura a palha. Não há números exatos para a quantidade de palha, pode ir sendo adicionada desde que esteja toda envolta em argila. Aos poucos a mistura toda vai sendo mesclada. Se ela ficar demasiado seca, pode ser adicionada água. Com a massa pronta, são feitas bolas de massa que vão sendo colocadas sobre as fundações. Desta forma as paredes vão sendo moldadas. As formas arredondadas dão mais firmeza às paredes. As paredes podem começar com espessuras maiores (40 ou 50 cm) e terminar mais finas. O ideal é fazer camadas de no máximo 40 cm por dia, de modo que a parede assente. Ao final de um dia de trabalho, faça alguns furos na parte superior da parede. Isto permitirá que a massa seque e possa ser umedecida de novo, e criará superfície de aderência para a próxima camada. É importante tapar a superfície superior da parede após um dia de trabalho. A idéia é que a parte superior fique suficientemente úmida para aderir à próxima camada, e a parte inferior suficientemente seca para suportar o peso da próxima camada. Como toda técnica de bioconstrução, a construção com COB é bastante intuitiva, e as misturas devem ser testadas. http://www.ceciliaprompt.arq.br/materiais-e-tecnicas/cob

A alta durabilidade e resistência já vem sendo testada há milênios, agora só falta você por a mão na massa! Imagem ampliada: http://tinyhouselistings.com/wp-content/uploads/2012/09/5-cob-house-kitchen.jpg

O FERROCIMENTO visa minimizar o impacto no meio ambiente. Você tem muita autonomia, pode fazer desde uma pia, uma cama, uma estante, a uma cobertura. Você tem o poder de construir o seu espaço, do seu jeito e com sua criatividade causando o menor impacto possível ao meio ambiente. Ferrocimento e Calfitice: http://www.ecoeficientes.com.br/ecovila-ecocentro-ipec/slide22/

Green Anarchy – Por uma vida mais simples Página curtida · 18 de abril de 2015 · · SUPER ADOBE! Não é o Hiperadobe. A Tecnologia superadobe – tubos de sacos de areia e arame farpado – foi desenvolvida pelo arquiteto Nader Khalili e engenheiro PJ Vittore. Em seu conceito primordial o uso da terra com arame farpado e sacos de polietileno, além de cimento em sua base estrutural. Não apresenta colunas, e por apresentar uma forma redonda, possibilita dividir todo o peso do teto sobre as paredes que são da largura dos sacos utilizados, 80 cm de espessura. https://www.youtube.com/watch?v=zcElYoMcrmo

O COB consiste em moldar a casa com uma massa composta de areia, argila, palha e água. A mistura deve ser testada, cada solo tem as suas características locais. É bom conhecermos a função de cada elemento: – Areia: Elemento que dá estrutura à massa. – Argila: Dá liga a massa, funciona com cola. – Palha: Elemento que dá estrutura.

O Cob é composto por areia, barro molhado (argila) e palha misturados com os próprios pés ou escavadeiras. Antigamente, moradores utilizam os animais de suas fazendas para prepararem a mistura, que ficavam para cima e para baixo andando sobre a mistura. Por ser um material durável e resistente, uma casa cuidada adequadamente pode durar para sempre. A casa mais antiga feita de Cob possui mais de 10.000 anos.

O Cob é um material de construção divulgado recentemente pelos movimentos de sustentabilidade e construção natural, ele é composto por argila, areia e palha, similar ao adobe. A mistura é a prova de fogo e altamente resistente a abalos sísmicos. Seu custo é quase nulo e é geralmente usado para fazer um tipo de arquitetura mais artística e escultural, por conta de sua fácil manipulação.

Casas de COB respeitam o meio-ambiente. Dicas: Passo 1: A “casa espiga” (barro cru e palha) deve sempre ser construída no ponto mais alto na área, para que a água possa fluir fora em vez de estar perto das superfícies das paredes. Quando a área de base está a ser colocada, guarde qualquer tipo de solo deslocado para utilizar na mistura mais tarde. Passo 2: O material para uma casa de COB é misturado a cerca de 3 partes de palha, para cada parte 1 de argila. A argila é usada para cobrir a palha e ajudá-la a se ligar na fórmula. Alguns construtores embalam a espiga em um formulário e em seguida, constroem com os blocos secos. Passo 3: Criando as paredes! Apenas pequena mistura de “COB” é usada por vez. A mistura tem de secar COMPLETAMENTE antes de aplicada. Recomendam que se estabeleça não mais do que 1 pé de espiga por dia, permitindo um mínimo de 24 horas, o tempo de secagem entre cada “cobbing” novo. A mistura deve ser umedecida, mas não deve ser molhada. É uma boa ideia manter a área de construção coberta durante o processo de “cobbing”, e muitos “cobbers” começam a construir o telhado antes do procedimento espiga ser iniciado. Passo 4: Telhados ecológicos! Casas de COB construídas há mais de um século ainda estão de pé hoje! Se você quiser tornar a casa ainda mais eco-friendly, considere a instalação de um telhado de grama, que oferece excelente isolamento.

Esta entrada foi publicada em Adobe, Architektur, Arquitetura, Barro, Bauen, Construção, Educação, Fotos, Lehmbau, Permacultura, Portugues e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta